Sinto que não sei o que sinto
Quando repouso os olhos em ti.
Apenas penso que me é agradável ver-te
Como me é agradável ver o inverno, à noite e o luar.
Pois quando vejo o inverso, à noite e o luar
Só há em meu peito o encantamento de ficá-los a olhar.

Entretanto se juntar à poesia, à prosa e a emoção.
Dar-se tudo em uma canção bela, difusa e de tão profunda
Inunda o meu coração.
Do amor que me dás e do que dou a ti respectivamente
São como acordes sobre uma pauta metricamente harmoniosa.
Resultando a canção tão gloriosa
Que me é vista como amorosa.
Que não sei sentir
E penso que não sei explicar.



                                                      - A Múcia Cristine (Muc)

Leave a Reply