Você colheu uma rosa louçã
E eu estava a dois passos do teu peito,
Dez graus abaixo da volúpia,
A um centímetro de me perder.

Tu que desperta essa chama
E que me arrepia os pelos,
Que coloca insone e inquieto o leito
E que nunca me toca a não ser em devaneios
A untar-me sempre de corpo inteiro.

A rosa em tuas mãos se torna ordinária
Tudo que é belo diante de ti não te embuça
Ante teu cheiro qualquer rosa sânie
É a ti que todos buscam.

Queria ser a rosa que colhes
E em tuas narinas deixar meu cheiro
Em tua memória o meu encanto
E dos meus espinhos te furar os dedos.

És a rosa que não se colhe,
Mesmo assim te quero pra mim.
Para que minha vida não seja mais aziaga
Para que possas colorir meu jardim.



5 comentários:

  1. PERFEITO!!!! MARAVILHOSO!!! INEFÁVEL!!!

    ResponderExcluir
  2. A flor colhida agoniza; houvera fabricado tantos espinhos para se defender e fora decepada apenas para perfumar o ego de alguém. Para que servem as flores, e os amores? Ora, amar é deixar livre a quem se ama - a eternidade é tempo demais! Ele deve ser de uma outra espécie de flor não polinizável, talvez nem sobrevivesse à crises de ciúmes, TPM's, e afins... A flor deveria se apaixonar por uma abelha.
    É um belo texto, repleto de figuras interessantes, sentimento e muito bem redigido, com exceção ao 9º verso ao qual não entendi muito bem. Talvez tenhas errado a grafia. Também achei um tanto estranha a construção do 12º verso, onde escreveste "... qualquer rosa sânie". Pesquisei o significado de sânie e, encontrei: "Matéria purulenta que sai das úlceras" (?)
    De um modo geral, sinto que continuas com o mesmo estilo de quando a conheci, não é novidade pra mim, pois que já me havias alertado sobre isso. Gosto dessa fidelidade, e do que escreves, pois o fazes com alma.

    ResponderExcluir
  3. Quis fazer menção como uma rosa poderia emanar um cheiro horrendo diante do cheiro da pessoa... Quanto a 9 verso... bem, quis passar a ideia de tesão e de gozo...
    Se lembra quando te conheci? Vendias um livro que eu sempre quis ter, dicionário aurélio gigante (rsrs). Estive lendo hoje Alvares de Azevedo e com a internet pude saber o significados das palavras que a anos grifei, entre elas estava "sânia" e "louçã". Meus escritos continuam o mesmo, pois a tempos que não escrevo... Obrigada pelo comentário. Eu te amo!

    ResponderExcluir
  4. Os anos passaram, e a tua sensibilidade ficou ainda mais aguçada. Perfeitos versos.

    ResponderExcluir
  5. Lindo !!! Lí imaginando a sua voz narrando rsrsrs Xerusssssssssssssss

    Múcila Andresa

    ResponderExcluir